English Português

Kite e Wind

Jeri tem um patrimônio natural que nenhum outro lugar tem: velejadores sonhando acordados.

Vento constante praticamente o ano inteiro. É assim que os apaixonados por Kite e Wind de todo lugar do mundo ouvem falar de Jeri.

O auge das condições é entre julho e janeiro sendo que, de novembro a março, o destaque fica para as ondas que podem passar dos 2 metros. É quando Jeri recebe o maior número de atletas e amantes dos ventos.

E o que não falta são opções: escolas e cursos com professores poliglotas para iniciantes, guarderias pra quem prefere usar o próprio equipamento e uma quantidade impressionante de points pra velejar.

Quem vem pra Jeri atrás de aventura e adrenalina sabe: aqui os ventos sempre sopram a favor.

Surfin Sem fim

Inspiração inevitavelmente leva à inovação.

Foi assim que surgiu o Projeto Surfin Sem Fim! Uma novidade do E-group que integra algumas das pousadas e resorts parceiros, proporcionando aos velejadores de kite e windsurf uma experiência única de desafio e adrenalina, conhecendo lugares inusitados pelo mar, indo de um lugar a outro com acompanhamento e segurança.

A ideia é oferecer uma experiência única, percorrendo longos percursos, passando por dunas, vilas de pescadores e mangues, sempre pelo mar, com acompanhamento de guias preparados e um veículo 4x4 em terra equipado com bebida e comida ao longo do caminho.

O SSF Clássico é  o percurso entre Cumbuco e Preá, aproximadamente 270km “surfando sem fim”. Ao longo desse percurso você irá conhecer praias maravilhosas, através de uma percepção diferente, vista de dentro do mar: Cumbuco, Taíba, Paracuru, Lagoinha, Icaraizinho, Flexeiras, Munduaú e Baleia, chegando à charmosa Praia do Preá.

A aventura pode ser feita com equipamento próprio ou alugado no Rancho do Kite, e é personalizada de acordo com os interesses do grupo: organizamos 3 ou mais dias, com aproximadamente 4 a 5 horas por dia surfando. As paradas são estratégicas e sempre em pousadas parceiras em frente a praia, para recarregar a bateria e continuar no dia seguinte.

Organizamos downwinds personalizados pelo Brasil, desde o percurso clássico ou todo o litoral Cearense-Piauense-Maranhense com muita aventura e deslumbramento. Não tem como não ser uma experiência pra lá de poética!

Para ver mais sobre essa aventura, clique aqui

Regras

Praticar com segurança é tão importante quanto se divertir. Confira as regras elaboradas por profissionais habituados com as condições locais para a boa prática do Windsurf.

Regras de segurança

Kite e Wind

Regras de Segurança

Para garantir que sua temporada de velejo em Jeri seja mais agradável e segura, pedimos que leia atentamente as regras de segurança abaixo, elaboradas por profissionais acostumados com as condições locais:

  • Regras de precedência na água (sotavento e barlavento): Quando dois velejadores estão velejando na mesma direção (eles têm a vela do mesmo lado), aquele que navega Barlavento tem que dar lugar ao outro, porque ele é favorecido pelo vento. Isto é especialmente importante no windsurf, como o velejador navega de costas para o vento, o que torna difícil para ele é ver o velejador sotavento (detrás dele);
  • Estibordo tem direito de passagem: se dois windsurfistas navegam um em direção ao outro, aquele cuja mão direita é a mão mastro (estibordo) tem o direito de passagem. Ao defrontar barcos à vela, barcos de pesca, surfistas, etc, o windsurfista deve ceder caminho. Quando o windsurfista encontrar lanchas ou outras embarcações motorizadas, ele tem o direito de passagem. No entanto, se você deparar frente a frente com estas embarcações, o melhor é esquecer as regras e simplesmente sair do caminho;
  • É proibido navegar em zonas de natação que são muitas vezes separadas por marcas de fronteira. Quando velejar fora desta zona, por favor, mantenha uma distância de cerca do comprimento do seu mastro de outros nadadores;
  • Esteja ciente de seu entorno em todos os momentos . Se você está fazendo um downwind, deve se certificar de que ninguém esteja prestes a cruzar o seu caminho;
  • Fique de olho no seu ponto de partida para que você não navegue muito longe, na direção do vento;
  • Verifique o seu equipamento de tempos em tempos;
  • Certifique-se sempre das condições existentes no seu local de velejo (por exemplo, melhores/piores direções do vento, marés, correntes perigosas, ouriços do mar, áreas rasas, rochas abaixo da superfície, etc);
  • Em caso de emergência, a regra mais importante é manter a cabeça fria e calma! Descubra o que aconteceu ou o que está danificado, e pensar em repará-lo de uma forma que lhe permite navegar de volta à costa;
  • Se é impossível continuar, mas o vento e as correntes podem levá-lo a uma zona de pouso adequado, mantenha segurando em seu equipamento e se deixe levar, ou deite na prancha e reme até lá;
  • Se você encontra-se em uma situação problemática e não pode fazer nada, você deve fazer o sinal internacional de emergência para qualquer um que possa te ver. Fique de pé ou ajoelhe-se em sua prancha e acene com ambos os braços;
  • É proibido velejar na área de kitesurf (separada da zona de windsurf por uma boia de marcação);
  • É proibido velejar fora da boia de marcação que representa o limite de velejar em mar aberto.
  • Desde já agradecemos por seguir as regras de segurança locais. Procure se informar com a Equipe da Ticowind sobre as condições locais de velejo. Estaremos sempre disponíveis para esclarecer dúvidas e ajudar no que for preciso.

    Bom velejo!

Pop up VK - Promo Wind Experience